O processo de reinserção social é uma das etapas do processo do tratamento que visa a recuperação de um dependente químico. Por meio da parceria, entre o Centro de Reabilitação Emanuel Região das Hortênsias – CRERH e o Parque Temático Snowland, os internos que atingem o quarto mês de internação, tem a oportunidade de buscar emprego.

A instituição tem parceria de longa data com o Snowland, por meio de ações sociais como a campanha Neve solidária, que visa arrecadar donativos para a entidades beneficentes da Região das Hortênsias e a cada ano o CRERH é beneficiado. Além desta promoção, no final do ano de 2018 se iniciaram outros dois projetos. Um deles é o reaproveitamento de sacolas. Quando o visitante chega no parque, ele recebe uma sacola personalizada para colocar seus pertences e suas roupas, já que no interior do atrativo, ele usa uma roupa específica para baixas temperaturas, e na saída do parque a sacola é devolvida. Desde novembro do ano passado, as sacolas começaram a ser encaminhadas para o CRERH, onde os internos realizam a separação pela cor e pelo tamanho para que as mesmas sejam reutilizadas, fato que colabora com o Meio Ambiente, reduzindo o impacto de poluentes.

Além disso, o atrativo turístico passou a oferecer vagas de emprego para os internos que são selecionados pela direção da casa seguindo alguns fatores como comportamento, disciplina, tempo, dentre outros. “Quando os internos completam quatro meses de tratamento, inicia-se o processo de reinserção social, quando os mesmos são reinseridos na sociedade e esta parceria com o Snowland tem nos ajudado nesta questão”, destacou o diretor interno do CRERH, Fabiano Watzlawick.

Nesta primeira etapa do projeto, quatro internos receberam a oportunidade, sendo dois que já haviam concluído o tratamento e outros dois que estavam em fase final. Todos ingressaram na empresa com um contrato válido pelo período de 30 dias com a chance de efetivação ao final do referido acordo. Um dos internos que foi contemplado com uma vaga foi o gramadense Luis Tiago Paffrath, 35 anos, que estava com pouco mais de quatro meses no centro. Ele salienta que esta iniciativa é uma valorização das pessoas. “É um incentivo muito grande para nos colocarmos de volta na sociedade, assim como nos dá uma perspectiva de um futuro, pois assim voltamos a assumir uma responsabilidade e compromissos, que não tínhamos devido ao uso de substâncias ilícitas, que só nos trás complicações e perdas”, enfatizou.

Há alguns, quando encerrou o contrato, dois internos foram efetivados no Snowland. “Para nós é uma grande satisfação e é um fato que nos traz muita alegria, pois mostra que o programa do CRERH apresenta resultados positivos e realmente transforma a vida das pessoas”, declarou Fabiano.

Crédito: Divulgação