O tratamento precoce contra o Covid-19 só pode ser feito com prescrição médica. É o médico quem tem condições de avaliar o paciente e indicar os medicamentos. O alerta é dos profissionais do Conselho Técnico do para Enfrentamento ao Coronavírus Hospital São Miguel, integrado por médicos e enfermeiros da casa de saúde. Na tarde da sexta-feira, dia 3, integrantes do Conselho concederam entrevista em que relataram a experiência do uso de medicamentos alternativos, como a hidroxicloroquina, e recomendaram às pessoas que procurem uma unidade de saúde quando apresentarem sintomas de síndromes gripais, evitando a automedicação.
Participaram os médicos Márcio Müller (diretor médico), Élcio Starck Machado (diretor médico), Fabiano Ruoso (coordenador da UTI), Gustavo Lobato e Eduardo Fontoura, além do diretor administrativo, Márcio Slaviero, e o secretário municipal da Saúde, João Teixeira. Eles relataram que desde abril deste ano o hospital tem se valido deste tratamento, e 152 pessoas foram submetidas a tratamento precoce e nenhuma delas evoluiu para um quadro mais grave da doença.

Indicação médica
Os médicos ressaltam que a medicação preventiva não pode ser usada deforma indiscriminada pelas pessoas e que o uso só com receituário médico.

Foto: Letícia Rossa